terça-feira, outubro 31

DOCE NOVEMBRO AZUL DE ESPERANÇA



                                                                   


                                      Amores lindos bonita vida!


Pois é, tudo é belo quando há amor, cuidado, entrega, respeito e reconhecimento. Sou cismada que é isso que faz a vida ainda mais linda!

 Desejo a todos um VALE A PENA! 

Afinal, hoje outubro, na clave da emoção recebe o Sr. Novembro com sua Srtª Rosa Azul para fazeres e saberes da razão revelada: Amor a si mesmo! 

 Então queridos amigos *HOMENS*... vocês são oásis de deliciosas miragens... deixa o bom senso buscar todos os seus sonhos num simples encontro com a realidade. 

Antes que um covil de ladrão lhes roubam a vida ou a Srtª Rosa Azul chore a ausência de seu amado Doce Novembro dentro de um luxuoso caixão de mogno, colocado em cima do grande campo verde em sua ultima moradia! 

O Ministério da Saúde adverte: Avaliação Médica Faça Exames Preventivos para o Câncer de Próstata Anualmente sempre. 

Endossado com energias renovadas. Olhar cuidadoso que privilegia objetivos retratados em entusiasmo decisivo para mudar o mundo. 

Que hoje, possamos criar sem economia de sonhos um pouco mais de poesia, de sol, esperança, encantamento, emoção, verdade, beleza dentro de cada um de nós.

Aqui os encontros são embriões de possíveis e bem-vindas amizades que podem prosperar para amizades espirituais tão raras e tão necessárias

 DEUS não é propriedade de nenhuma religião, pois Ele é livre e soberano.



 beijos

Roswyta




quarta-feira, agosto 23

ESPECIALISTA EM BORDADOS.

                                         Amores de sempre boa tarde!

Pois é... 

Vez ou outra leio por ai, que a vida é uma costureira especializada em reformas. Quando reunimos  coragem para modificar as  coisas, atitudes e pensamentos que podemos mudar, recebemos as  bênçãos  da vida.

Hoje penso que estamos aprendendo à medida que vamos avançando e cada experiência lança uma nova luz sobre nossos desejos de descobrir uma outra mudança de progresso. 

Se a vida é um processo, aprendemos, crescemos, repartimos fardos, reformulamos ideias e reestruturamos valores não é verdade?! 

Então, os passos que todos damos, seguindo trilhas separadas e aos mesmo tempo paralelas, somam-se e criam um movimento de toda a humanidade pra se sentir feliz. 

Ah meus amores, então dessa evolução concluo que a srª Vida é atualmente uma especialista em belos bordados. 

Cabe a cada um de nós usar os pontos, as cores e qualidades de linhas no manuseio dessa agulha de ouro de uma maneira que não estraga nada ao fluxo de energia do Universo. 

beijos

quinta-feira, junho 1

VOU AO ENCONTRO DE UM ENCONTRO!

                                                
                                          Bonita vida meus  amores...

 Entendo que não deve  permanecer somente  conosco aquilo que pode ser repartido com os outros  de maneira gostosa. Aqui DEUS  Se faz  presente e tudo fica mais  bonito pra gente também...

Espero,  de  coração, que cada um  esteja conjugando os  seus  melhores verbos, ao se  emocionar com  essa  expressiva história. Eu  a recebi de um  amigo  querido que  sempre  me  surpreende  com  suas lições de vida. 
Não  sei quais são os  seus amores além dos  aqui registrados, mas com  certeza também começam  com a mesma admiração. Tempo e  ações exemplares desde os primórdios anos da sua  comunicação humana.  

Eu, vibrante por seu exemplo começo por esse  agradecimento mais  que  sinônimo  de gratidão, em nos ensinar com isso que nós  somos as pessoas mais importantes em nossa  própria  vida.

Mãos à  obra meus  amores... 

Linda caminhada de um jovem admirável.

Espero que gostem tanto quanto eu.

Depois  dessa conversa  silenciosa há muita luz pra se  caminhar feliz e sozinho  num  encontro de outro encontro existente dentro  de cada um de nós. 

Boa viagem... 

beijos 

 Roswyta

                              Eu estou feliz.
Meu nome é André e sempre quis escrever esta carta, pois vocês sempre lidam com os assuntos da idade. Tenho 83 anos e eu não entendo por que as pessoas reclamam ao envelhecer. Para mim, cada década da minha vida teve algo importante para me ensinar. Minha intenção era escrever uma história um pouco curta, mas vou contar exatamente como tudo aconteceu. É por isso que eu amei cada década da minha longa e boa vida:   
                            
 Minha primeira década de vida   (do primeiro aos 9 anos)...

Eu não lembro muito bem dos primeiros anos da vida, mas pude ver o quanto meus pais amaram aquele bebezinho. Este amor iluminava o rosto deles como fogueiras me aquecendo na fase em que comecei a andar. Minhas primeiras memórias são de uma fase de acolhimento, proteção e muita confiança. Nada mal para os primeiros passos da vida.
Dos 5 ao 10 anos, lembro que comecei a testar os meus primeiros limites, aprendendo sobre minhas limitações físicas ao correr, pular, cair e chorar - e então corria um pouco mais. Aprendi como um jovem corpo ainda puro e sem medo tem tanta ânsia de explorar o mundo. E eu fiz isso.
Foi um tempo mágico e maravilhoso, quando as lendas pareciam tão reais quanto o sol no céu. Casas abandonadas eram assombradas por fantasmas do passado, esperando para devorar garotos. A mágica fazia parte do mundo, e eu era parte dessa sensação tão mística. Aproveitei cada momento.
Na minha segunda década de vida 

                                       (entre os 10 e 20 anos)...

...eu me tornei QUEM SOU por dentro. O meu âmago foi criado pelas minhas descobertas na adolescência - ao olhar para a janela, ponderando as questões da vida e tentando montar as peças do quebra-cabeça que estava na minha mente. Eu sonhava com grandeza, riqueza e fama.
Eu senti meu coração palpitar forte aos 12 anos de idade, quando um lindo par de olhos azuis passou por mim na classe da sexta série. E lembro que meu coração se despedaçou aos 14 anos. Aos 17, encontrei o amor verdadeiro mas o perdi antes dos 20. Eu ainda penso nela em alguns momentos, perguntando-me como teria sido caso tivéssemos ficado juntos. Mesmo assim, estou muito feliz com quem eu escolhi.
Aprendi sobre amizade verdadeira e que, às vezes, precisamos sacrificar compromissos para ajudar um real amigo. Aprendi que isso tem um grande valor, e que ser leal a um amigo é algo do qual devemos nos orgulhar muito.
Durante esses anos, tive as primeiras noções do que era ser um homem - de como respeitar os mais velhos e dar assistência a pessoas mais fracas e com mais necessidades do que eu. Aprendi também a importância de proteger a minha família, assim como seu nome e reputação. Além disso, aprendi a ter cuidado com estranhos, pois muitos deles podem ter apenas interesses e não serem verdadeiros. Essas lições foram as que mais me definiram como adulto.

                       Mas na minha terceira década
                                                       (dos 20 aos 30)...

... eu me TORNEI um homem. Trabalhei duro, como nunca havia trabalhado antes, não porque me disseram que eu precisava fazer isso, mas porque queria construir a minha própria vida. Descobri uma forte motivação que me levaria em direção aos meus sonhos e objetivos. Encontrei pela segunda vez o amor verdadeiro, e dessa vez durou. Nós nos casamos quando eu tinha 25 e eu fui o homem mais feliz do mundo. Encontrei satisfação no meu trabalho, e também descobri uma ambição pulsante que me fazia seguir em frente. Trabalhei muito e reclamei algumas vezes, afinal sou humano, mas nunca desisti.
Aos 30, eu conquistei a minha posse mais importante e valiosa - minha família. Minha esposa e meus três filhos, duas meninas e um menino, quatro pessoas por quem eu daria minha vida, mas também digo que são essas as pessoas quem me fazem viver. Não são perfeitos, é claro, assim como eu, mas eu não os substituiria por nenhuma outra família no mundo. Pude ver meus filhos descobrindo as palavras, como havia acontecido comigo 20   anos, sentindo toda aquela ânsia de vida e descoberta.

                Os anos entre os 30 e os 50...

...passaram como um piscar de olhos! Minha família toda amadureceu. Meu filho se tornou um homem alto e cada vez mais seguro de si com o passar dos anos. Minhas filhas se tornaram rapidamente mais inteligentes do que eu, crescendo de uma forma adorável à maturidade.
Trabalhei duro nesses anos, enquanto via meus filhos amadurecem, assim com minha esposa. Meus filhos tiveram de tudo, mas aprenderam sobre o valor do trabalho. Vi minha esposa crescer em sabedoria, e sinto-me muito grato e feliz por ter essa mulher ao meu lado por tanto tempo. A sua mão firme muitas vezes não permitiu que eu caísse em momentos desafiadores.

Meu corpo começou a doer mais e eu vi que não podia fazer as mesmas atividades que fazia quando era mais jovem. Admito que isso me deixou um pouco triste, mas depois fiquei bem, pois são limitações que você precisa aceitar, e eu estava bem amparado pela minha família.
Vi meus filhos escolhendo e seguindo seus caminhos, ao descobrir o amor, suas habilidades e limitações. Fiquei muito orgulhoso de cada um deles, e ainda sou.

                            Entre os 50 e os 70...

...parece que os anos passaram ainda mais rápido. Ao olhar-me no espelho, vejo que o meu rosto mudou. Tornou-se um rosto maduro, com marcas de expressão, como se um mapa tivesse sido desenhado em meu rosto, marcando todos os anos de memórias, conversas, experiências e sonhos.
Meu corpo doía ainda mais, mas meu coração disparou quando meus filhos criaram suas próprias famílias. Eu me tornei um avô, encantando-me ao ver duas gerações criadas com o nosso amor - meu e de minha esposa. Senti um grande orgulho de ser o patriarca dessa família.
Diminuí o ritmo do trabalho e passei a aproveitar mais o tempo, afinal já tinha me dedicado muito e queria aproveitar. Brincava com meus netos, dividia e auxiliava nas responsabilidades com meus filhos quando eles precisavam de ajuda, e vivi intensamente os últimos momentos com a minha esposa, até que o câncer a levou embora. Não vou mentir - foi o momento mais difícil da minha vida, e eu não sei se teria suportado se não tivesse o apoio da minha família - eles estavam ali para mim e tivemos uma linda vida juntos. Tive que deixá-la partir, pois em meu coração eu sei que um dia vou reencontrá-la. 

Entre os 70 e os 80...

     ...eu finalmente encontrei a paz na velhice. Lutei contra isso por muito tempo, mas descobri que há grandes privilégios em se tornar uma pessoa madura, com mais conhecimento, graça e entrega. Ainda havia mais coisas para aproveitar - minha família cresceu, ficou mais numerosa. Passei a usufruir das novas tecnologias que antes não tinha tempo de usar. Eu me conectei a essa nova era, aprendi muito e ainda aprendo. É muito divertido, e me faz sentir-me jovem novamente. Tenho tempo de sobra para usufruir das coisas boas da vida - minha família, diversão, amigos e meus livros, que, assim como meus entes queridos, sempre me acompanharam nessa jornada, oferecendo-me apoio e sabedoria.

                                               Agora estou com 83 anos.      

         Sinto que ainda tenho tempo de sobra neste mundo, mas quando olho para trás, sinto que amei intensamente cada década da minha vida até hoje. Eu não pularia nenhuma delas, pois todas me proporcionaram muito amor, prazer e conhecimento sobre a vida. Sinto-me grato por cada ano da minha vida, e agradeço todas as noites, como se fosse uma despedida.

Em minha mente, minha esposa sempre permaneceu ao meu lado, e ainda posso ouvi-la falando de coisas que eu fiz. Meus filhos estão amadurecendo, aprendendo as mesmas lições que as minhas. Eu sorrio e os vejo seguir em frente, tendo em mente que tudo vai ficar bem.

Tenho meus interesses e hobbies, e aproveito tudo que a vida me dá. Sempre ouço meu velho corpo - quando ele quer descansar, assim eu faço, da mesma maneira ele me atende quando quero fazer as minhas atividades. Meus antigos medos e ansiedades, assim como pensamentos de tristeza, se foram. Eu agora vivo no presente, tanto quanto nunca vivi antes, mesmo que minhas memórias estejam sempre presentes. Estou vivo e tenho uma vida rica de bons valores para considerar.


                                                   Esta é a minha história.
Peço desculpas se soou sentimental demais, mas isso acontece quando você observa a própria vida. Espero que, assim como eu, todos entendam, aprendam e amem cada década de suas vidas. 
Deus os abençoe.
André.
 


André querido...
Parabéns por  ser tão bem preparado para enfrentar a  vida e  vencer os  momentos menos  feliz.
beijos
Roswyta

sexta-feira, maio 26

ASSIM É O MEU VIVER




                                           Bonita noite amores!

Pois é. 

Simplificando a transparência do meu jeito de viver. 

Hoje, uma pessoa conhecida se aproximou de mim pedindo que lhe matasse uma curiosidade. 

-     Rose, você não acha que deveria se casar?!! 

Nada me surpreendi mais a esse respeito... 

Sou pássaro do alto, do universo, do santificado infinito... 

Sobre essa evidência de voo, cor, flor, e amor num amaranhado de traços, direções felizes, das coisas e valores em tempo algum pensei no casamento.... Mas no Amor. No saber Amar... no compartilhar na sua essência e por excelência viver toda a minha vida assim... sempre na mesma estrada... sem ponto de partida e muito menos de chegada!

Boa reflexão... rsss. 

 Meu coração esta sempre muito ocupado em amar e amar... não preciso do casamento oficial. Preciso do que conquisto a cada instante respeito, afeto, tesão pela vida e por quem intimamente faz parte de minha história particular.... 

Amar se aprende a cada novo dia em cada nova lição... Em caminhos livres vivemos e viveremos, aqui estão os valores das chamas de amores que em todo momento me faz prosseguir... me faz voar livre. Leve. Feliz e sempre muitíssimo bem acompanhada. 

A melhor companhia esta em toda parte ou em nenhum lugar, esta onde derramamos a paz e principalmente dentro de nosso coração... 

Amar sem dizer pra que e porquê... sem cobranças... sem questionamentos. 

Confiança infiltrando em nossa caminhada. Vencidos pela harmonia de sentir-se felizes... deixar o outro voar o seu próprio voo.... continuaremos nessa melodia de prazer valioso que rodopia a nossa alma, nossa pele, nosso corpo em brasas... 

Respeito a individualidade do outro. Essa é a alegria de viver e viver bem... encarando as adversidades de cabeça erguida e coração colado um ao outro... perto ou longe o que importa?! 

Estamos constantemente nos doando com a certeza de que a magia flutua em ambos e na humanidade, útil e necessário com humildade, é isso que nos faz descobrir a realidade tão sublime! 

Nossos encantos precisam de saudades para transitar no equilíbrio forte de uma vida plena e feliz para concretizar os sonhos ao alcance dos dois...

Beijos

Roswyta


segunda-feira, maio 22

NÃO TEM COMO NÃO SER BELO

                                                                         


                                     Bonita manhã meus  amores!

Falando de vidas, de consistência, bom  senso, delicadeza, educação, amor!
Tenho todo motivo pra viver a vida alegre, sorrindo além  das perdas, das dores profundas....  

Silêncio... incansável  canção  do Criador,  para que a cada novo dia possamos redobrar nossos esforços, procurando meios para sorrir e agradecer além de qualquer dificuldade.

Sou  esse Silêncio, feito do rico hábito de meditar.  Há nele pessoas com valiosos dons de  ação e emoção. Fruto de sua potência e suas verdades. Fruto saboroso que dá conta de  ser tão  *TUDO*.  Romanavi, doce romanavi!!!   Como é  bom  pensar em você.  Luz  desmedida expressando  gestos concretos de carinho na pauta  destas sensações.

Amizade duradoura que nasceu de intenções da sua sensibilidade, elegância de alma ao cuidar desse Silêncio, a ele  se doar com todos seus desejos buscando a íntima  adesão como  se fosse a sua mais profunda  necessidade existencial: amar e amar intensamente. Ensinando a todos como desafiar o mundo ousado rodopiando  veloz.  
Lutador iluminado,  por  amor  vive para entender a intensa idade de um gesto atrevido, ou a doçura fogosa beijando a falsa idade de sentimentos  em outro ser...   enfim, sem pudor santo ou profano vive infinitamente suas conquistas.   Sábia inteligência essa ao realizar tranquilo sua rara e perfumada  arte nobre do  Amor... 

Se você deseja incansável  amado, entender a umidade do meu  aprender a rabiscar desejos e segredos impróprios, ou quem sabe já não mais impróprios??!!!... A frente temos a delícia desse querer de  estar a todo instante  na forma possível pra brincar de pecado em dois corpos.


Desejos tantos, contidos ou incontidos em meu tempo a tocar sua pele, sua  alma, seu coração! Compreender você   tornam minhas  melhores realidades coletânea de momentos felizes.  Você, é  a mim,  respeito cuidado e  suave,  delicadeza dando vida ao sonho de que não queremos  acordar...



Feliz de  quem em sua vida descobriu a força de tudo poder continuar tecendo no tempo à mil fios o toque de seus olhares, abraços e beijos desavisados,  de cheiros energizados... Que sensação incrível!

Não tem como não  ser belo todos esses anos de consistência, bom senso, delicadeza, educação.  Nunca se esqueça de  que se você quer, você pode cultivar o  seu  quintal com as melhores sementes e ter em mãos as  riquíssimas colheitas. 

Você foi preparados por DEUS, Nosso Pai Soberano para enfrentar a vida  e vencer as  dificuldades!

A vida ganhou  você. Sim, porque  eu  acredito que somos a simplicidade um  do outro nas  asas da liberdade, vivendo de  verdade a cada minuto onde   capazes somos de colorir a vida  com cores vivas numa  beleza impecável. 

Ingredientes afetivos  e emocionais, com fogo e brilho,  calor, luz e magia, sonho e emoção que  encantam, premeiam e fortalecem esse diálogo terno entre corpo e alma.   

A forma  exata é esta sem ponto  de partida.... e muito menos  de chegada...  sempre caminhando na mesma estrada... de uma única história silenciosa de amar em três atos: ontem...  hoje.... sempre!

Com toda intensidade  amo amar você.... me olhando e vindo sem tempo de não morrer desse amor que, distante, diz pertinho de um jeito novo de se amar  para sempre.

Você sabia que desde de lá... de um cio  sem calendário criamos para nós um mundo  de paz e amor, alegria e felicidade?!  desenhamos algo que não  depende dos outros   de tornar  realidade aquilo  que esta dentro  de nós...

Sem precisar exercitar a nossa motivação, pois, nascemos, com  a sabedoria para o enfrentamento de nadar nus de nós mesmos nos grandiosos rios,  trajetória que doam um pouco de  si em  benefício do outro...

E, é o seu  sorriso, sua  voz, sua  alma, na minha insistência romântica,  que,  traz o brilho da segurança vivida. 

Nossa caminhada é calçada de calmaria, essência, é calor dos pelos da paixão.  Ela é quente,  fatal,  por excelência, somos coração!

Somos a Virgem do nosso próprio eu!

beijos


Roswyta
Ribeirão Preto